Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marcador Amarelo

Porque há momentos que merecem destaque!

Marcador Amarelo

Porque há momentos que merecem destaque!

30
Out15

A stressar (outra vez)

Diz que Estuda

Hoje a minha mãe disse-me que eu devia voltar urgentemente ao yoga, ou ir para o ginásio, ou fazer outro exercicio físico qualquer. E o mais preocupante é que o disse pelo telemóvel, não me viu e mesmo assim conseguiu chegar a esta conclusão. E não, não é por eu estar mais ou menos gorda. É pelo stress que, pelo que parece, até já se nota na voz e nas coisas que digo. 

 

 

29
Out15

A nova música de Adele

Diz que Estuda

    Desde que foi lançada a "Hello" de Adele que não se fala de outra coisa. E preparem-se, tem tudo para se tornar o hino das relações mal resolvidas. 

 

    O tom melancólico, o ritmo pausado, as frases quase monocórdicas, revelando a dor que ainda existe ao tocar no assunto e as outras frases, num volume superior, sugerindo algum desespero, arrependimento, necessidade de expor a questão e de ser ouvida. 

    O piano, único acompanhamento da cantora, com uns acordes graves e repetitivos.

   Um "Hello, it's me" que só por si sugere a esperança que ainda reside. A esperança de que a outra metade estivesse, ainda, à espera do telefonema. A falsa proximidade que ainda existe no seu imaginário, que admite ainda não ter ultrapassado a separação e os motivos que os conduziram até ela. Residem ainda pensamentos sobre os tempos em que ainda estavam juntos, em que realmente tinham algum valor na vida um do outro. Nota-se a desesperada necessidade de haver uma conversa, de resolver o que ficou por resolver. Repara até que para a outra metade o assunto já está a milhas mas mesmo assim não prescinde de tentar desenterrar o passado. Até porque continua a falar imenso sobre ela, sobres as cenas dela, deixando para segundo plano as vontades e opiniões do outro. Chega ao ponto de dar a entender que ainda vão a tempo, que arriscaria novamente. Afinal, não era só para resolver uns mal entendidos. 

 

    Típica música do coração partido pela merda que fez, típica música de gaja que ainda tem esperanças.

 

    É claro que também é aplicável aos rapazes mas associo mais à novela mexicana que algumas raparigas vivem. 

 

   Não sei quanto a vocês mas esta foi a análise que fiz, durante a primeira vez que ouvi a música.

 

 

 

Como toda a gente conhece a versão original (se não conhece, facilmente encontra procurando por "Hello") fica aqui um cover :P

 

 

 

26
Out15

Young Adulthood Syndrome

Diz que Estuda

Detesto estar doente. E eu até nem estou verdadeiramente doente, mas também não estou verdadeiramente sã. Para mim estar verdadeiramente doente é ter febre e não conseguir fazer nada mas como não tenho febre, uma parte de mim diz que não estou doente.

 

Tenho tanto de estudar e não tenho força para aguentar horas a olhar para papelada, livros e computador. Nem tenho vontade de almoçar. Nem tenho vontade de me ir vestir para ir para as aulas.

 

Como é que conseguimos, em miúdos, desejar ficar doentes para não termos de ir para a escola? Como é que os miúdos tem a crença de que ficar doente é fixe? Ya, no ciclo básico se faltássemos alguns dias, não tínhamos de fazer aqueles T.P.C., tínhamos a desculpa de que não estávamos a perceber a matéria e que não tínhamos estudado e todos os prof desculpavam. Mas agora é tudo muito diferente, não é preciso ficar doente para não se perceber a matéria e ficar doente não nos livra das avaliações. Ficar doente é só mais um obstáculos que se põe à nossa frente para além de todos aqueles já foram postos, ora por nós e pelo nosso desleixo, ora pelos profs que devem achar que não fazemos nada da vida e pela praxe que me anda a fazer a cabeça num oito.

 

 

Estou a começar a sofrer com o Young Adulthood Syndrome (acabado de inventar por mim)

21
Out15

Eu voltei, ele não voltou mas chegou um novo

Diz que Estuda

Oláááá!!!

Já estava com tantas saudades de abrir a conta do blog e escrever meia dúzia de coisas que não interessam a ninguém que vocês nem imaginam!

Pois é, já passa quase um mês desde que cá vim pela última vez. Na verdade, o meu computador, que caiu e esborrachou um dos cantos do ecrã, não voltou da reparação. Como tinha seguro e passou um mês sem haver sinais de possível arranjo, tive direito a ter um novo de valor equivalente. Ter o seguro compensou imenso, mesmo a 15 dias de expirar. 

Mas como sempre, parece que é de propósito que só "me deixam escrever" quando estou a aproximar-me das frequências x) Escusado será dizer que sou sempre a mesma coisa e já ando a panicar porque não vejo fim a isto, que se fossem amanhã as 4 frequências, não passava em nenhuma e mesmo assim, nestes dias só me apetece sair de casa e não fazer nada. Ok, isto de ter um PC novo até dá vontade de pelo menos olhar para powerpoints das aulas. 

 

Moral da história, se sabem que vão andar com o Pc de um lado para o outro, a correr atrás de comboios e autocarros, dentro de mochilas apertadas, a jogar sims 4 em andamento sem olhar para onde estão a ir , façam um seguro de 2 anos do Pc. Se acontecer alguma coisinha má ao Pc, podem ter a sorte de ter um novo. Assim, em vez de voltar a pagar umas centenas de euros, só pagam uns 80 euros por um novo seguro (e umas notinhas por uma mochila compatível).