Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marcador Amarelo

Porque há momentos que merecem destaque!

Marcador Amarelo

Porque há momentos que merecem destaque!

19
Jun16

Foi tão inocente...

Diz que Estuda

Ontem, quando cheguei a casa, contei às minhas colegas que tinha ido ver o jogo da selecção a uma praça com um ecrã gigante. Até aqui não vemos nada de mal, o problema foi na forma como eu lhes cedi esta informação...

Fui ver o jogo da selecção e comi uma salsicha!!

Escusado será dizer que começaram num alarido e com umas gargalhadas tão altas que temi que os vizinhos me viessem bater à porta! Uma pessoa já não pode fazer um comentário sem pensar 5 vezes ou arrisca-se a ser alvo de gozo....das amigas. 

31
Mai16

De que são feitas as Broinhas?

Diz que Estuda

Hoje, enquanto caminhava esfomeada pelas ruas da cidade, deparei-me com uma pastelaria que tinha umas Broinhas de mel bem apetitosas. As que normalmente costumo encontrar são mais escuras mas estas são menos enjoativas e não tem o comum exagero de farinha branca na faces. Mas a questão é: de que são verdadeiramente feitas estas Broinhas? Sei que se chamam Broinhas de mel mas tem de ter algo mais... Dizia-se que eram feitas de restos de bolos que as pastelarias não conseguiam vender mas esta possibilidade foi proibida. Então, de que são feitas? De uma coisa eu estou certa, não posso descobrir. Ou fico na ignorância ou fico mergulhada na minha própria gordura! porque ando com uma tendencia estranha para a cozinha

 

A foto é da minha autoria e por isso é dessa gostosa que estou a falar....e a saborear!

27
Mai16

Ao alcance da nossa Visão.

Diz que Estuda

E hoje apercebi-me de como não vale a pena discutir qualquer tipo de assunto com uma colega. Apercebi-me hoje do seu mecanismo e da forma como argumenta. Apercebi-me também de como os outros intervenientes não atentam à forma como não responde verdadeiramente às perguntas. Lanço uma questão que engloba um todo, a sociedade, e responde-me sobre si e o seu umbigo. 

Pergunto se não concorda que estamos todos viciados nos PCs e responde-me que o PC dela é super importante e insubstituível. Digo-lhe que vivia na mesma sem ele e responde-me que as pessoas é que tem de se controlar. Comento que há pessoas que estão a voltar à idade da pedra e repreende-me por não achar que devamos ser todos obrigados a fazer o mesmo. Mas caramba, eu não disse que éramos todos obrigados a voltar. Disse apenas que algumas pessoas tomaram essa opção. Estou só a querer debater uma decisão de outrem, que tem os seus motivos e, quem sabe, não me dá motivos também a mim. Estou só a dar a conhecer outras formas de ver o mundo e de como nós, aqui na nossa zona de conforto, não estamos a fazer nada por ele. Sim, eu vivia sem computador. Sim, eu vivia sem telemóvel. Considero-o uma prisão? Sim, considero! Mas não afirmo que seja só prejuízo porque tenho bem noção do quanto me facilita a vida. Não estou a pedir que vivas sem telemóvel, computador ou que não comas carne. Estou só a sugerir uma reflexão sobre estes assuntos. Porque nem sempre estamos certos e nem sempre estamos errados. Porque é que, de vez em quando, os outros não podem ter visões de maior alcance do que a nossa? Estou farta de pessoas obtusas, que só vêem o que querem ver. E com isto, não sei se estou farta dos outros ou se estou farta de mim mesma. Espero ter visão suficiente para vir a descobrir.