Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marcador Amarelo

Porque há momentos que merecem destaque!

Marcador Amarelo

Porque há momentos que merecem destaque!

03
Fev15

Afinal, o sexo masculino é o mais fraco!

Diz que Estuda

Pois é, para certas cadeiras aprende-se mais na época de exames do que no semestre inteiro. 

 

Afinal de contas, o sexo mais fraco é o sexo masculino! Tanta coisa em volta do pseudo-facto de as mulheres serem mais fracas do que os homens e só servirem para ter e criar filhos (em algumas mentes ainda muito retrógradas)  e afinal são elas as que vivem mais anos. Como assim isto pode ser sinal de fraqueza?
Podem me dizer que as mulheres tem menos força mas isso prende-se mais a questões biológicas do que propriamente serem fracas.

 

O que verdadeiramente acontece é que as mulheres tem uma maior noção da fragilidade, do perigo, uma maior capacidade de se considerarem vulneráveis e em risco o que as leva a procurar ajuda. Por outro lado, a masculinidade, num sentido mais grosseiro da palavra, é uma barreira  para a saúde uma vez que os homens não se previnem, não se queixam, não vão ao médico (há muito preconceito associado), optam muitas vezes por estilos de vida mais competitivos e agressivos (sim porque isto é ser Macho!).

Também acho interessante o facto de as mulheres sofrerem mais de doenças do foro psicológico e doenças crónicas não fatais do que os homens. Ao fim ao cabo, as mulheres acabam por se prevenir mais e não deixar que certos problemas evoluam para estádios onde já não há propriamente muito a fazer. Parece-me que sofrem mais de doenças do foro psicológico exatamente por estarem constantemente preocupadas com tudo. E é exatamente por assumirem inumeras vezes o papel de doentes que são confundidas com o "ser fraco" quando na realidade, do ponto de vista da Saúde, tomam uma atiude correta. Já todos ouvimos falar que "Mais vale a prevenir do que remediar", não já?

 

Para vocês homens, só tenho uma coisa a dizer: Não considero "menos macho" um homem saudável, que se preocupa em manter essa condição. 

 

Quero salientar que nem todas as doenças são culpa dos nossos comportamentos e que estou para aqui a divagar sobre o assunto. Nunca me considerei mais fraca do que qualquer outro colega meu mas admito que me preocupo quando vejo que alguma coisa não está bem. Felizmente, há homens que também cuidam de si e infelizmente há mulheres que não se preocupam tanto. Espero que a minha generalização não vos revolte hehe. E também não gosto da expressão "Ser fraco" mas tendo em conta que é essa a expressão que se usa, talvez devêssemos alterar esse tal conceito de fraqueza que ainda reina na mente de muitos. Isto porque, a desigualdade na distribuição de certas doenças é baseada nas diferentes participações sociais do homem e da mulher. 

 

Bem, let's go back to work!